CN

[adrotate group="1"]
Pesquisar

SEABRA: Obra gigantesca na BR-242, trecho de Seabra envolve mais de R$ 50 milhões, com construção de pontes e de mais duas ruas na BR

FOTO: Chapada News

Há mais de 50 anos a BR-242 corta a cidade de Seabra, na Chapada Diamantina, e sempre foi como é até o momento atual, 2023. Uma descida longa, altamente declinada, com tráfego de caminhões pesados, uma das rodovias federal mais perigosa do Brasil. E somente em 2023, Seabra começa a ser vista, a ser respeitada pelo Governo Federal.

Um projeto gigantesco no valor de R$ 50 Milhões de reis foi divulgado no dia 14 de abril, em uma audiência pública, em busca de soluções para BR 242, trecho que passa por Seabra. Representantes de todos os setores estiveram presentes, assim como o deputado federal Cláudio Cajado, o deputado estadual Nelson Leal e o Superintende do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Amaury Souza Lima.

Uma importante obra que não se limita apenas no gigantesco valor envolvido, mas na relevância histórica para o desenvolvimento e modernização da cidade de Seabra.

O Superintendente do DNIT, Amaury Souza Lima, detalhou que Seabra tem uma das maiores rampas de rodovias federais do Brasil. São 2.300 metros de decida, do começo até Seabra. Com declive de 10%, sendo que a técnica utilizada atualmente não deveria ultrapassar um declive de 4,5%. Seabra tem um fluxo de 15 mil veículos por dia na
BR-242. Sendo 60% de caminhões. “Fizemos um projeto amplo. Com todas essas informações não tem como a gente não ter que fazer uma alteração no fluxo dessa via que corta Seabra”, reforça Amaury.

Ao que parece Seabra está passando por uma nova fase, uma das primeiras vezes em que o DNIT olha para a região com a devida atenção. Vale relembrar que tudo aconteceu depois que a técnica do Denit (Cris) deu entrevista publicada aqui, dizendo que Seabra iria ganhar uma área de escape, porém, seria na Serra da Mangabeira. Em seguida o deputado federal Cajado emitiu vídeo comemorando a liberação da verba de R$ 3 milhões. Porém, repercutiu, porque a obra não era em Seabra, e sim na Serra da Mangabeira (perímetro pertencente a Oliveira dos Brejinhos). A partir desse equivoco, foi preciso rever todo o projeto, e Seabra, conseguiu, finalmente a promessa de uma obra de R$ 50 milhões, uma obra gigantesca e ainda mantendo a obra da Serra da Mangabeira.

Segundo o Superintendente Amaury, o projeto prevê:
– Alargamento da ponte, e além disso, a construção de mais duas pontes nas laterais dessa ponte já existente, no bairro União.
– Construção de duas ruas laterais de aproximadamente 1 quilometro em Seabra, de asfalto (provavelmente a partir do “lixão’) e melhorar as duas ruas que já estão prontas (provavelmente as ruas do bairro União, Rua do Hotel Chapada, Rua da Pousada Seabra e Oficinas Mecânicas).
– Fazer da BR-242, dentro de Seabra, um corredor. Melhorar os acostamentos e pistas. Deixar que somente caminhões deverão descer pela via do meio. As vias laterais ficarão para carros pequenos, em dois sentidos (mão e contramão), sem carretas no meio.

“Vamos fazer da BR-242 um corredor e melhorar os acostamentos e também a pista. Todo o tráfego rodoviário vai descer com mão e contramão nas ruas laterais. É uma obra grandiosa, determinada pelo Ministro. Trará transtornos para a cidade, como toda obra causa, mas é necessário para uma construção tão grande”.


Segundo Amaury, o projeto já está pronto e passará por aprovação. Em seguida irá para a licitação que está prevista para o mês de maio, com início das obras previstas para acontecer em julho de 2023.

Cabe à sociedade civil estar vigilante, acompanhando a realização das obras, cobrando e fiscalizando a tão necessária mudança. É preciso ter cuidado com a execução, e não ficar apenas nas promessas, é preciso manter a empolgação também na cobrança. A expectativa é a melhor que existe, Seabra, de fato, entra num processo de modernização e destaque.

Acompanhe vídeo com os comentários e parte da reunião abaixo.
Chapada News

Compartilhe

POSTS RELACIONADOS

plugins premium WordPress Pular para o conteúdo