CN

Pesquisar

Campanha Lacre do Bem faz entrega de cadeiras de rodas em Feira de Santana

Desde 2013, a iniciativa tem feito a diferença na vida de muitas pessoas através da acessibilidade, doando cadeiras de rodas.

Na tarde de terça-feira (26), mais duas pessoas foram beneficiadas em Feira de Santana pela organização Lacre do Bem, uma jovem de 17 anos que precisava continuar os estudos e um idoso de 56 anos que sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Desde 2013, a iniciativa tem feito a diferença na vida de muitas pessoas, seja através da acessibilidade, doando cadeiras de rodas ou da sustentabilidade ambiental por meio da arrecadação dos lacres de latinhas de cerveja e refrigerante. 

Projetos Lacre do Bem
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

O Acorda Cidade foi até lá participar da cerimônia de entrega e conhecer mais sobre o projeto que tem transformado a vida das pessoas através da empatia e cuidado do outro. Quem explicou melhor sobre a campanha foi Angélica Dias, gestora do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), que é um dos parceiros da causa. 

“Uma menina de nove anos que começou essa campanha. E, a partir daí, ela quis multiplicar para todo o Brasil. Então, o Senac Bahia assumiu essa campanha do Lacre do Bem, sensibilizando a sociedade em geral, trazendo essa ação social através da doação dos lacres, de tampas, de latinhas, que as pessoas doam. A partir disso são 140 garrafas de 2 litros, daquelas garrafas PET, que se transformaram em cadeiras de rodas”. 

Projetos Lacre do Bem
Angélica Dias | Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

Angélica Santos, mãe de uma das pessoas contempladas na tarde de terça, explicou o quanto a doação é importante para a acessibilidade da jovem. Camile, que tem 17 anos, tem hidrocefalia, paralisia cerebral e apresenta também um grau de autismo. 

“Através do WhatsApp uma pessoa de Salvador que me falou, mandou para mim. Pedi a meu filho que escrevesse ela porque ele me garantiu que era um site sério. Deu tudo certo, graças a Deus. Hoje eu estou aqui sendo contemplada. Acreditei, participei, no caso, fiz a inscrição dela e ela foi contemplada. Com a cadeira de rodas, facilita muito a vida. Porque, na verdade, eu costumo dizer que a cadeira de rodas são as pernas dela. Sem a cadeira de rodas, a gente não tem como fazer a locomoção”, pontuou.

Projetos Lacre do Bem
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

Muitas instituições arrecadam e doam os lacres, empresas, associações, escolas também incentivam os alunos a participar, gerando assim uma grande corrente do bem. Qualquer pessoa pode doar, e também qualquer pessoa que tenha a necessidade de adquirir pode solicitar através da página do projeto. 

“Tanto faz, pessoa física como pessoa jurídica, elas podem e devem manifestar a sua necessidade de ter a cadeira de roda, e, automaticamente, o site entra em contato com o Senac Bahia. Como hoje, duas pessoas daqui de Feira fizeram a sua inscrição no site e o Lacre entrou em contato conosco de que duas pessoas necessitavam aqui. O que pedimos é que as pessoas acessem o site, que façam a sua inscrição, para que mais cadeiras possam chegar”, informou a gestora do Senac. 

Projetos Lacre do Bem
Foto: Reprodução

Segundo Angélica, em Feira de Santana muitas instituições já solicitaram e foram beneficiadas com as cadeiras de rodas, como a AAPC (Associação de Apoio à Pessoa com Câncer) e também pessoas físicas. Participam da ação empresas do Sistema Fecomércio, Sesc, Senac, Sindicatos, Sindicato do Comércio, de Bares, Hotéis e Restaurantes, que apoiam a campanha, além de outros parceiros. 

Projetos Lacre do Bem
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“Durante os seus eventos, eles fazem a arrecadação e trazem a sociedade em geral, porque é uma ação que não só é uma ação social de transformar e dar possibilidade e mobilidade a essas pessoas, como também, a gente protege o meio ambiente”, destacou. 

Uma das pessoas que fazem a campanha Lacre do Bem ser um sucesso é a professora Vanusa Araújo, que além de ser uma doadora, incentiva seus alunos da Escola Municipal Acioley Araújo do bairro Muchila a participarem. 

“É um projeto institucional da escola de arrecadação dos lacres. Não só de lacres, mas de tampinhas de garrafas, de materiais recicláveis. Então, nós fizemos essa campanha já há mais de um ano e viemos arrecadando esses lacres com os alunos, com a comunidade. O pessoal deixa lá na escola e eu levo para o Senac”. 

Projetos Lacre do Bem
Vanusa Araújo | Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

Para a professora, essa é uma forma de aproximar a comunidade escolar de atividades que envolvam a participação social em questões ambientais e culturais, fortalecendo o vínculo e o papel deles com a sociedade. 

Fonte: Acorda Cidade

Compartilhe

POSTS RELACIONADOS

plugins premium WordPress Pular para o conteúdo